NELAS VEJO MINHA ALMA

NELAS VEJO MINHA ALMA
A suprema felicidade da vida é ter a convicção de que somos amados.

Seguidores

sábado, 17 de julho de 2010

CRÔNICA O AMOR, ENTRE A DOR, NO ENCONTRO AO DESTINO!


Certas vezes eu me ponho a pensar sobre a ordem da razão...
E me pergunto se por trás dela existe um sentimento a me responder?
E não me deixe em vão...
Sinto que meus movimentos podem ser até incompreensível,
Mas minha natureza é espontânea.
Acredito nas coincidências ou acaso, até mesmo na insegurança que toma
Nossa mente construindo um gibi onde nasce nossos monstro e personagens
Acreditando, dando vida aos sentimentos que te assombra.
Quando buscamos entender esse desequilíbrio emocional, nos pegamos em
Vários pontos, onde muitas vezes precisamos de ajuda de um profissional.
Mas quando ainda temos o discernimento para avaliar nossos sentimentos,
Deparamos-nos o que leva-nos a essa viagem, onde sabemos as paradas que
Registraram-se nas estações que fazemos paradas é trem que parte sem destino
Trazendo o medo, a inseguranças, o vazio e a solidão.
Quando encontramos algo que sentimos que lá esta sua felicidade, temos
Medo de perder,
A distância fortalece a insegurança,
A falta das palavras o dialoga faz o vazio e a solidão tomar tamanho.
Relacionar é cumplicidade da vivência e onde as atitudes e o dialogo
Vence o mal da distância.
Quando nos defrontamos com comportamentos inconstantes, que não te
Pertences sabem que existe uma resposta para isso.
Assim vamos ao entendimento, as buscas para curar-se do fantasma que nos
Criamos.
Claro que falo de algo que a pessoa tem conhecimento de quem se conhece.
E consegue administrar o certo e o errado, a verdade que quer viver.
Ou a mentira que te fascina ao ponto de se esconder aceitando a dor quase como um prazer.
Deixo para o leitor, o entendimento para saber o momento de organizar
E encontrar e tirar suas conclusões.
Encontrei aqui uma para na estação de uma historia que aconteceu comigo.
Ao tentar saber o que é mesmo a palavra ciúmes, seria uma doença é isso que sinto?
Foi então que compreendi que o que sinto não são ciúmes.
Quando amamos sentimos-nos feliz em ver o amado ser alguém amada e querida por todos.
Temos orgulho em ver a dimensão de sua luz e entrega ao desconhecido.
Não desejamos vê-lo em uma redoma de vidro.
Queremos que ele viva e tenha amigos, que sorria e encontre mais motivos para se doar.
Amor não é posse, tão pouco uma prisão.
Então entendi meus sentimentos que entravam em conflito.
A vida às vezes faz coisas que não entendemos como sentir um grande amor por alguém
Que nunca tocou, mas o sente.
E por algum motivo ainda inexplicável, sente que é ele que você sempre esperou.
Posso viver loucuras, intensas fantasias, inconseqüentes situações...
Em nome desse amor.
De um grande e único amor, porque dentro dessa formação que tenho
Só me cabe ser de um único homem.
Aquele que sonhei uma vida toda.
Posso anular toda uma vida física de desejos,
Em nome desse corpo que só carrega
Um destino.
Nosso destino faz paradas as fezes em estações que não tem
Avisos se dessem no lugar certo.
Mas faz parte de algo que precisamos vivenciar, por algum motivo.
Claro esse não tem ciência, uma lógica física, vem da crença religiosa
Da qual creio e tenho fé, onde me traz compreensão às perguntas que
Caminham comigo.
E somos até abençoada pela vida, a viver esse grande sentimento e amor
Que é ser mãe.
Mas no decorrer das estações que paramos sabemos e algo foi deixado lá trás...
Já vivenciei uma boa parte da vida o bastante,
Para me conhecer como mulher por inteira.
Não me visto de momentos onde não me sinto,
Não mais me permito ser tocada sem sentido,
Nem machucar onde só eu, me vejo sangrar
Ainda que o vazio me faça sofrer assim prefiro viver.
Não me permito mentir, enganar-me.
Aprendi na vida que por mais amada que eu possa ser é preciso amar.
Para me entregar e me tornar um só ser.
O encontro do grande amor é saber que ele não só tem meu corpo
E leva meu prazer, mas sente toda minha alma no seu ser.
É um encontro mágico de dois corpos e um único ser.
Então saberei que serei eternizada a uma essência divina da vida
Onde se faz a raízes de meu ventre, trazendo-me a luz da vida!
A vida às vezes permite regatar e sonhar com a sua plenitude.
Mas muitos se calam e deixam a vida levar.
Eu tenho fé!
E vou esperar minha outra metade,
Meu grande amor chegar!

Adriana Leal

Um comentário:

  1. Lindinha, saudade.
    Pernitente teu texto, um convite a reflexão.
    beijinhos

    Glória

    ResponderExcluir