NELAS VEJO MINHA ALMA

NELAS VEJO MINHA ALMA
A suprema felicidade da vida é ter a convicção de que somos amados.

Seguidores

terça-feira, 20 de abril de 2010

POR SEMPRE TE AMAR


Por vezes, distraio-me
E teu nome toma-me,
vem à tona
É quando repleta de ternuras
Repouso a solidão das minhas mãos
Em letras que conspiram saudades

Que fazer desta inquietude do sentir
Que aporta sempre em teus horizontes
Quando teus olhos sequer sabem de mim?
Meu coração comete atos que já não ouso
Parece dado aos desatinos e desvarios

Não me alcança o tempo do esquecer-te
Em ti descobre-se o meu sonho pelo mundo
Dispensando os ponteiros da razão.
No sopro das minhas lembranças
Chamo-te infinito,
outra vezes eternidade.

(Fernanda Guimarães)
.Reggina Moon
®Verso & Prosa Poemas
www.versoeprosapoemas.blogspot.com

Um comentário:

  1. NO SOPRO DOS CENÁRIOS
    HÁ CANDELABROS ACESOS
    QUE ILUMINAM COMBOIOS IMAGINÁRIOS
    ROLANDO ILESOS
    NOS SONHOS DE QUEM PASSA
    PELO CARINHO DE UMA TERNURA
    E, LEVE, ABRAÇA
    O CORPO QUE NÃO PERDURA
    PARA ALÉM DO TRAÇO QUE SE TRAÇA
    AOS LÍRIOS DO VENTO
    QUE SÃO A DESCOBERTA DO PENSAMENTO

    nINGUÉM (jORGE mANUEL bRASIL mESQUITA)
    22/04/2010 - 16h20 - bIBLIOTECA nACIONAL

    ETPLURIBUSEPITAPHIUS.BLOGSPOT.COM

    ResponderExcluir