NELAS VEJO MINHA ALMA

NELAS VEJO MINHA ALMA
A suprema felicidade da vida é ter a convicção de que somos amados.

Seguidores

sábado, 23 de janeiro de 2010

Esperança


O mar era verde
Quando a ele me atirei
Por isso julguei
A esperança ali estar
A me acenar
Enembarquei,
(no PedroII)
deixando ono porto
meu povo a chorar
e dentro do peito
minh'alma gemia
e o meu coração
estava a sangrar.

Parece um peixinho
o barco no oceano
a navegar
tão pequenino
numa bacia de anil
a flutuar
levando mil vidas
em busca de um porto
onde a felicidade
talvez possa estar.

Assim são os destinos
de todas as almas
que vivem a vagar
na Terra,
no espaço
ou no Mar
Carmelina Albuquerque

(... e porque um dia, também, com minha mãe me lancei ao mar)
(Poema de autoria da mãe da poetisa Anna Feitosa incluído no livro, Viagem Viragem Coragem, numa homenagem da poeta à sua mãe.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário