NELAS VEJO MINHA ALMA

NELAS VEJO MINHA ALMA
A suprema felicidade da vida é ter a convicção de que somos amados.

Seguidores

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

ULTIMO VERSO


Em meu corpo ainda adormecido
Só tuas mãos meu intimo completa.
Um desejo louco ainda não vivido
Qual o último verso que busca o Poeta

O nosso sentinela é o anoitecer
Dos céus astros vindos em linha reta
Cortam os céus como fossem um ser
Anjo ou cupido que não erra a seta.

Eu te desejo amor, de um jeito pasmo
Com olhos tontos, tontos de um orgasmo
Feito de suor volúpia e carinhos

Pra ver-te depois dormindo mansamente
E acreditar que a vida segue em frente
No mais suave e leve dos caminhos

Jenário de Fátima e Adriana Leal

Nenhum comentário:

Postar um comentário