NELAS VEJO MINHA ALMA

NELAS VEJO MINHA ALMA
A suprema felicidade da vida é ter a convicção de que somos amados.

Seguidores

domingo, 14 de março de 2010

A POESIA NO TEMPO!


A Poesia no tempo!


Chegas no mistério da oração,
na trilha de mil calvários
ou no atrevimento
que não delimita o amor

Anuncia-te como deusa,
nos braços das rimas livres,
dos solenes cataclismos da alma

Colecionas lembranças diáfanas,
transmutas desejos em renúncias,
aguças vontades sutis
na mansidão das angústias

És segundos duradouros
da imutável eternidade
multiplicando evidências,
em carinhos, erros e lamentos


Conceição Bentes
Publicado no Recanto das Letras em 14/03/10
Código do Texto: T2137628

Nenhum comentário:

Postar um comentário