NELAS VEJO MINHA ALMA

NELAS VEJO MINHA ALMA
A suprema felicidade da vida é ter a convicção de que somos amados.

Seguidores

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Um Soneto para um Litoral


Faz de conta que tudo não passou de brisa,
Faz de conta que foi escrito: eu te amo,
Na areia da praia, ou pense: Foi só uma poesia
Que li, amassei e joguei no fundo do aceano!

Você fez de conta, eu não me dei conta
E agora a saudade toma conta de mim!
Afinal de contas, a vida conosco apronta
E, temos que ter ciência que tudo tem um fim!

Tomara que você não esqueça o dia em
Que cantei em seu ouvido, assim como o vento
Canta no litoral, lembra da voz macia?

Eu lembro! Lembro também do seu perfume,
Lembro que o plano era ficarmos bem! Eu tento,
Mas olha só o que eu escrevi, versos que nos unem!



Pergentino Júnior

Publicado no Recanto das Letras em 04/10/2009
Código do texto: T1847891

Nenhum comentário:

Postar um comentário