NELAS VEJO MINHA ALMA

NELAS VEJO MINHA ALMA
A suprema felicidade da vida é ter a convicção de que somos amados.

Seguidores

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

PROTESTO



PROTESTO
Gemidos escapam por entreaberta boca...
mas ninguém me ouve.
Nua e só eu danço a triste melodia do abandono.
Os passos soam pesados
como tristes páginas em branco
sem conseguir imprimir as inscrições de silêncio
que me marcam e me consomem.
Quero rasgar essa página
com o grito ferido que atravessa a garganta.
Escrever...com o coração sangrando
toda a calada dor reprimida.
Pichar esse muro escuro
com meus machucados dedos.
Cuspir toda a amargura
de todo falso amor.Não quero ser
só mais uma...só!no meio desse povo.
Pertenço a Família dos Poetas!
raros...loucos...sonhadores...
quero abraços...abraços e abraços
no final de um exausto dia.
Rosy Moreira
12/02/2009

Nenhum comentário:

Postar um comentário