NELAS VEJO MINHA ALMA

NELAS VEJO MINHA ALMA
A suprema felicidade da vida é ter a convicção de que somos amados.

Seguidores

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

O Som Das Horas



O som das horas

No teu universo denso de ruídoso

poema áspero arranha o papel

e os fantasmas em tropel

são negras vozes em teus ouvidos.

Mesmo no espaço entre os mundos

onde fogem as galáxias-divergentes:

choram as estrelas nascentes

lamentam-se sóis moribundos.

Ouça! Na poça do dia

pingam líquidas as horas

e no falso silêncio das auroras

pescas a poesia.


Lenise Marques

Nenhum comentário:

Postar um comentário